Veleiro Mistralis

O veleiro Mistralis foi construído artesanalmente em Macaé e feito com aço naval para suportar baixas temperaturas e resistente a impactos, sofrendo deformação mecânica e não rachando.

Sofreu uma grande reforma de 1998 a 2001, quando trocamos o convés e realizamos muitas modificações no interior a fim de transformá-lo num veleiro para dar a volta ao mundo com nossa família de 4 pessoas. Contudo, devido
problemas familiares, esse sonho teve que ficar de lado e sofrer fortes modificações.

E no final de 2001, o Mistralis se transformou num dos ícones de veleiros e empresas especializadas em treinamentos experienciais ao ar livre.

De 2006 a 2008, passou por mais uma reforma. Dessa vez para transformá-lo num veleiro de travessias oceânicas com alunos a bordo, o mais renomado veleiro-escola particular do Brasil. Por onde já passaram centenas de alunos que visitaram Fernando de Noronha e, até mesmo, o Cabo Horn em 2013.


O projeto:

Projetado pelo australiano Bruce Roberts, o Mistralis foi desenhado para enfrentar os Mares do Norte e as duras condições de vento, onda. e frio dessa região.

Inicialmente o Mistralis tinha 44,8 pés. Em 1999, recebeu uma “saia” de 2 pés na popa. A fim de facilitar o embarque e também aumentar a estabilidade e a linha d’água. Agora o Mistralis já passou para 47 pés verdadeiros
de linha d’água

Na segunda grande reforma, o veleiro recebeu um gurupés com 5 pés de extensão e uma estrutura de 1 metro exclusivamente para o uso do gennaker. 

Além de reforços estruturais e uma nova quilha com 1 tonelada a mais. Mais uma modificação para aumentar a estabilidade e compensar o novo mastro com 1,5 metros a mais e uma vela grande bem maior que a original.

Com o gurupés, agora podemos usar duas velas de proa e ganhamos um “J” com mais 5 pés. Agora consideramos o Mistralis um veleiro multifuncional. Tanto para ventos frescos do Brasil, quanto para fortes e tempestuosos mares como o do Sul.

Seu interior sofreu diversas modificações e possibilita uma pernoite para até 9 pessoas simultaneamente. Sendo que o limite de tripulação é de 14 pessoas em regatas, tais como a Refeno.

Durante as travessias oceânicas, levamos no máximo 6 alunos e 2 instrutores.


Instrumentos e acessórios:

Em 2013, depois de termos sofrido durante muitos anos levando o barco na mão. Sem o auxílio de um piloto automático descente, o Mistralis ganhou um belo presente.

Agora é equipado com o mais potente modelo da Raymarine. Super dimensionado para o peso do veleiro e que tem nos proporcionado momentos de muita paz e alegria.

Possui os seguintes equipamentos:

  • três sondas, mais de 5 GPS, AIS, aquecedor, motor Mercedes Benz OM-364 LA, 150 hp, guincho Lewmar também super dimensionado (4.100 libras), 200 metros de corrente 10 mm, mais de mil metros de cabo para fundeio, 4 âncoras, 7 painéis solares de 140 Watts para alimentação, 2 baterias de 190 Ah um conjunto de baterias de mais de mil amperes.

Além de diversos acessórios para aumentar a segurança da tripulação e seus alunos.

Enxoval de velas confeccionados em 2014 pela Lee Sails.